Escolha o seu idioma

28 de fevereiro de 2018

Ser mulher

O dia chega ao fim e ela certamente regressa de um dia  de trabalho.
Um longo e duro dia de trabalho.
Regressa carregada.
É preciso levar comida para casa, é preciso fazer jantar, é preciso tratar da família, é preciso fazer ainda muita coisa.
O dia terminou mas os afazeres não.
É preciso continuar a trabalhar.
É preciso, é preciso, é preciso... ser mulher!

15 de fevereiro de 2018



Olhando pela janela vejo o cinzento do dia, uma árvore seca e sem cor.
O cinzento ameaça chuva, aquela chuva que deixa um odor a terra molhada.
A árvore espera pacientemente pelo sol, pelo doce calor da primavera para criar folhas verdes, cheias de cor e vida.
No inverno quase tudo é triste, mas não podemos chegar à alegria da primavera sem passar por ele.
Também na há dias cinzentos, mas a esperança no amanhã dá alento para esperar por ele.
Esperança...
Há dias assim!

6 de fevereiro de 2018


Duma velha e bem conservada pauta de música saem os melodiosos sons da tua viola.
Ecoam na memória e transbordam pelo infinito.
A minha expressão deixa transparecer os sentimentos contagiando tudo e todos em meu redor.
Um pedaço de pauta velha e um toque de imaginação podem tornar a vida bem mais leve.

2 de fevereiro de 2018


Sinal de Outono.
Folha seca, prestes a cair ao chão e ser levada pelo vento.
Em breve tudo estará florido e verde novamente.
Nova estação, novo tempo, novo cenário, novas cores...
É o ciclo do tempo, o ciclo da vida que assim vai correndo, vai passando levando sonhos e deixando memórias.
Memórias boas ou não, mas apenas memórias!