Escolha o seu idioma

29 de abril de 2018

Cumplicidade ao pôr do sol


Aguardo o verão, o calor, a praia.
Os longos dias que nos deixam tempo livre para longos passeios à beira mar.
Cumplicidades desabafadas e abafadas pelo som do mar.
Amor partilhado em pés molhados e corpos aquecidos pelo sol.
Que venham mais destes momentos.

18 de abril de 2018

Renovação


Ando por entre árvores e folhagens e nem reparo no que a natureza me ensina.

Uma árvore está há anos plantada no mesmo local, cria as suas raízes, resiste ao calor e às intempéries e quando começa a ficar velha entra em processo de renovação.

A casca do seu tronco acaba por cair e deixar aparecer um outro revestimento de aspecto jovem e fresco. O mesmo acontece com a folhagem que morre e renasce em cada ano.

Assim deveriamos ser nós quando a vida nos magoa ou entristece.
Recomeçar, deitar fora a nossa tristeza, retirar a pele de vitima ou sofredor e encarar o novo dia com forças renovadas.

Uma verdadeira lição de vida. 

13 de abril de 2018


Domingo à tarde, dia propício para passeio.
Apanhar sol, ver locais bonitos, conversar, conviver.

É bom falar, rir, correr, dançar ou simplesmente juntar os amigos e passar uma tarde de conversa, de cumplicidade alegre e sincera.
É bom viver!

7 de abril de 2018


Chegou a Primavera, mas a chuva e o tempo ainda fresco não deixam que ela se deixe mostrar.
Envergonhada, por trás de nuvens e céu cinzento, vem a medo fazer despertar as flores próprias da sua estação.
Não são muitas mas dão um toque de vida e pinceladas coloridas pelo jardim.
Mas há sempre alguém que resolve cortá-las, decepá-las, levá-las para casa, oferecer ou até deixá-las caídas no chão.
Para elas a vida terminou mais cedo. Morreu às mãos de alguém que  nem a beleza da própria natureza consegue ver ou respeitar.
Há pessoas assim, há dias assim!

3 de abril de 2018


O Sol de hoje já se esconde, lá bem no fundo, num horizonte infinito.
Terminou um dia de vida, de emoções e de escolhas.
Já não interessa se foi um dia bom, já não interessam os acontecimentos de hoje.
Cheguei ao fim do dia, consegui ver o Sol lá longe a desaparecer.
Agora, fico na quietude da noite e aguardo apenas pelo amanhã.
Amanhã terei novas escolhas, novas emoções, novos desafios...
Todos os dias há um recomeço e eu agradeço por ele!